sexta-feira, 22 de junho de 2018

CASA DOS PAPÉIS-128: NOTAS ESPORTIVAS - 13


CRÔNICA ESPORTIVA
C.E.F.DOURADENSE vs. IBATÉ F.C.
Sensacional foi a tarde esportiva de domingo passado no PARQUE SÃO PEDRO.
DOURADO  reviveu momentos inesquecíveis que em sua história esportiva ficarão gravados com letras de ouro. Grande foi a massa popular que a tarde de 19 do corrente, se dirigiu ao PARQUE SÃO PEDRO afim de assistir o grande encontro que ali se travava entre as turmas do "Extra - Ferroviário", local, e o conjuncto da visinha localidade de IBATÉ. Esta lucta aguardada ansiosamente pelo publico esportivo, que attonito e impaciente apressava a chegada do dia e hora de tão importante encontro.
E porque? Porque nesse encontro estava em foco o nome esportivo de DOURADO. Nossos visitantesquando estiveram aqui há poucos dias e lograram vencer nosso congênere sahiram de crysta erguida e suas apreciações sobre o esporte douradense muito deixaram a desejar. No auge do convencimento tiveram a ousadia de chegar ao ponto de dizer que nesta cidade não havia um contendor que lhe pudesse abater.
E agora somos nós que podemos dizer: IBATÉ para vir jogar em DOURADO e levar de vencida, precisa enxertar o seu quadro com mais alguns elementos além dos que trouxe domingo passado.
Deverá pedir mais um reforço ao quadro que lhe forneceu os três elementos que incluiu no seu quadro, e assim mesmo, duvidamos do seu triumpho. Duvidamos porque a nossa linha nesse jogo esteve muito infeliz nos seus arremates.
Muitas foram as bolas que ora passavam rente a trave. Outras eram rebatidas inconscientemente pelos elementos da defeza que as defendiam sem saber como.(Umas com o joelho outras com as costas.)
Estava visivelmente comprovado o azar do nosso quinteto.
Mas nem por isso, nosso bravo "onze" deixou de cumprir sua missão.
Após momentos de emoção, sob o enthusiasmo da assistência, empenhados na manutenção do conceito esportivo douradense, nossos bravos rapazes, reafirmando as tradições do passado, vencem galhardamente  o hecterogeneo conjuncto, da visinha localidade de IBATÉ, pelo expressivo score de 3X1.
O  J O G O
Precisamente às 17,30 sob as ordens do sr. JOSÉ FATTORE e após saudações de praxe os quadros se alinham em campo. A sahida cabe aos locaes, que logo organisam  um ataque sem resultado. Nota-se  uma tentativa de reação dos visitantes. O juiz pune as faltas de ambos os lados. Aos dezesseis minutos de jogo, PITANGA se apodera da pelota, finta dois adversários e chuta em direcção ao goal, marcando de grande distancia o primeiro tento dos locaes. O guardião visitante fica um pouco pasmo, pois quiz bancar o golpe de vista e o tiro sahiu pela culatra. A bola aninhou-se no fundo das redes. A assistência acclama vivamente este ponto. Dada a sahida, o jogo permanece por alguns instantes no meio do campo. Os visitantes investem pela ala direita, CYRO defende e joga a bola a LOZANO próximo a área , os visitantes avançam aproveitando de uma confusão marcam o seu único tento aos vinte e três minutos de jogo. Nova sahida registrando perigosos ataques de ambos os lados e a partida permanece sem alteração de contagem até o findar o primeiro tempo.
Decorrido o descanso regulamentar, o jogo é reiniciado com a sahida dos visitantes, que esforça para um desempate.
Os locaes reagem com maestria e conseguem dominar o adversário por longo tempo. E assim foi que aos dezoito minutos de jogo, PRESTES, numa celebre "virada" consegue desempatar a partida marcando em lindo estylo o segundo tento dos locaes. A assistência delira de enthusiasmo. O jogo é reiniciado perdurando o domínio dos locaes.
Os visitantes tentam reagir e de vez em quando dão uma escapada, sendo todas rechaçadas por nossa defesa que não vacilla. Registra-se uma interrupção do jogo. São os visitantes que reclamam: contra o facto do juiz ter apitado toque por um dos seus jogadores ter pegado à bola com as mãos. Há uma pequena discussão e explica-se o caso. Diziam elles que a bola havia sahido ofside lateral. O juiz porem tendo plena convicção que esta era uma falta reclamada para fazer "cera" não apitou, pois a bola não havia sahido fora.
O facto mais reprovável foi que um dos directores visitantes, embora sciente que era uma falta inusta que reclamavam , tira do bolso um apito e dá signal como si fosse alguma autoridade, o que resultou  esta interrupção.
Quanto a este procedimento, que só pode ser attribuido a gesto infantil, deixamos de fazer nossos commentários.
Finalmente elles convencem que de facto estavam errados e deixam bater o toque. Batido, nada resulta. Estão porem os locaes vencendo por 2X1.
O jogo permanece no campo adversário, com o domínio dos locaes. Faltam somente quinze minutos para terminar o encontro. Os locaes esforçam-se para elevar o score e o visitantes tentam inutilmente conseguir um empate. A bola permanece no campo adversário. Restam somente quinze minutos  para o fim do encontro.
Os locaes organisam um perigoso ataque pelo centro.
PRESTES, CAPILÉ e BARDI desenvolvem uma linda costura.
A defeza adversaria tenta inutilisal-a porem a bola vem aos pés de PRESTES que pondo mais uma vez em acção a sua pericia, conquista, sob enorme ovação  da assistência o terceiro tento dos locaes.
Há nova sahida e sem registra mais nada de importante termina o encontro com a merecida victoria do locaes por 3X1.
O juiz, sr. JOSÉ FATTORE teve optima actuação. Demonstrou mais uma vez, a sua imparcialidade.
-§§§§§§-
 
SEM MÉTRICA
 
A 19 encontrou-se
Pisando em nosso gramado,
O Ferroviário jogando
Com o quadro que visitando
De facto é bem respeitado.
 
Logo à sahida da bola
Mediam forças iguaes
Os 2 quadros valentes
Compostos de boas gentes
No jogo firmes rivaes.
 
Mas todos viram agora
Que não nos faltou coragem,
Ferroviário dominando
Dentro da ordem jogando
Primeiro abriu a contagem.
 
O enthusiasmo crescendo
Nosso pessoal muito fez,
Conseguindo a victoria
Para mais uma gloria
Vencedor por 1 X 3.
 
Nosso guardião bem treinado
Fez defeza de estrondar
Nem o tampinha valente
Conseguia fazer frente
E nossa meta vazar.
 
Do nossos todos jogaram,
Nada deixou a falar
O PITANGUEIRA merece
Uma medalha carece
É bicho para jogar.
 
O juiz actuou a contento
Sem dar a reclamação
Que quasi sempre acontece
Ao menos é o que parece
Ao ZÈ PORFIRIO BASTIÂO
 
A UNIÃO-NUMERO 70-ANNO 2-DOMINGO, 26 DE FEVEREIRO DE 1933
 
-§§§§§§-
 
IBATÉ F.C. vs. EXTRA-FERROVIÁRIO
 
Quem esteve no PARQUE S.PEDRO, no domingo ultimo, por certo voltou de lá plenamente satisfeito com o desenrolar do jogo de futebol entre IBATÉ F.C. e o EXTRA-FERROVÁRIO, cuja partida constituiu um verdadeiro acontecimento esportivo destes últimos tempos.
O quadro de IBATÉ apresentou-se em campo com uma vontade férrea de vencer o seu antagonista, tendo para isso reunido os seus melhores elementos, e incluindo os admiráveis futebolistas sancarlenses OSSES e CRUZ.
O FERROVIÁRIO pisou na "cancha" bem disposto também a reagir e atacar, o quew conseguiu com galhardia, desde o inicio da grande pugna, em que os seus elementos , com excepção de LOZANO, não deram tréguas aos adversários, desenvolvendo apreciável actuação.
O jogo teve inicio às 5 e 30, sob as ordens do sr. JOSÉ FATTORI, tendo logo a primasia do ataque a linha do FERROVIÁRIO que nos primeiros minutos da lucta já mostrava boa combinação.
A defeza do IBATÉ, movimentando-se, logo após o apito inicial do juiz, demonstrava também, que estava à altura de suas responsabilidades, começando a agir com elevada proficiência.
Estava iniciada a grande prova. Ataques de parte a parte se succediam ao som ensurdecedor da formidável "torcida" que estimulava os jogadores.
Decorridos oito minutos de jogo o FERROVIÁRIO ainda persistia no ataque. A defeza de IBATÉ reagia com ardor. PRESTES dá forte tiro que bate na trave. A linha de IBATÉ escapa e invade o campo douradense, mas CYRO salva a situação aparando um chute de Osses. PITANGUEIRA escapa pelo centro e dá forte chute conquistando de longe o primeiro tento para o EXTRA, aos dez minutos de jogo.
Os ibateenses não se esmorecem; reagem e atacam com verdadeiro ardor o ultimo reducto douradense, até que aos vinte minutos de jogo, numa fulminante avançada, burlam a vigilância de CYRO, empatando a partida, contagem essa que se manteve até o final da primeira phase.
No segundo tempo o jogo continuou empolgante, com ataques dirigidos pelos contendores, sobressaindo-se ambas defezas que agiam com verdadeiro empenho. 20 minutos já tinham decorridosquando, num avanço bem dirigido, PRESTES conquista o 2º tento para os locaes. A assistência vibra de enthusiasmo. Os adversários não se esmorecem e jogam com ardor. E a lucta continua cada vez mais disputada. As defezas multiplicam-se os seus esforços e fazem vibrar a assistência pelas suas jogadas empolgantes. A linha do IBATÉ não se esmorece e assedia constantemente a meta local, CYRO, nesse posto, faz prodígios com espetaculares defezas.  Os locaes cada vez mais animados, não se deixam abater e atacam com impetuosidade. Numa de suas avançadas, PRESTES, com calculado arremesso eleva para 3 a contagem dos FERROVIÁRIOS, sob indescriptível enthusiasmo da assistência.
E até o final do grande prélio, não se notou o menor esmorecimento de parte a parte, vencendo o FERROVIÁRIO por 3 a 1.
O juiz agiu com acerto, somente podia ser menos enérgico na sua decisão de uma falta, aliás sem a mínima importância, por ser dada no meio do campo, ao lado da archibancada, o que motivou a interrupção do jogo por alguns momentos.   N
 
O DOURADO-NUM.100-ANO VII-DOURADO, 26 DE FEVEREIRO DE 1933.
      -§§§§§§-
 
ARQUIVO (JORNAIS): CASA DOS PAPÉIS
Cópia do programa: RUDYNEI FATTORE. 















 

segunda-feira, 18 de junho de 2018

CASA DOS PAPÉIS-127: NOSSO JORNAL - 2


 
INSPIRAÇÃO
A natureza inteira é um anelo de "servir".
Serve a nuvem , serve o vento, serve o sulco.
Onde houver uma árvore que plantar, planta-a tu; onde houver um erro para corrigir, corrige-o tu; onde houver uma tarefa que todos recusam, aceita-a tu.
Sê aquele que tira a pedra do caminho, o ódio dos corações e as dificuldades dos problemas.
Há a alegria de ser sincero e de ser justo; há porém, mais que isso, a formosa, a imensa alegria de viver.
Como seria triste o mundo se tudo já estive feito, se não houvesse uma roseira para plantar, uma iniciativa a ser tomada.
Não te seduzem as obras fáceis. É belo fazer tudo o que os outros se recusam a executar.
Não cometas, porém, o erro de pensar que só tem merecimento executar as grandes obras; há pequenos préstimos que são bons serviços: enfeitar uma mesa, arrumar uns livros, pentear uma criança.
Aquele é quem critica. Este quem destrói. Sê tu aquele que serve.
O servir não é próprio dos seres inferiores. DEUS que no dá o fruto  e a luz, DEUS também serve. Ele é o "grande Servidor".
GABRIELA MISTRAL
-§§§§§§-
 
CAMPANHA PRÓ-BIBLIOTECA
 
Encerrou-se dia 25 próximo passado a campanha pró-biblioteca do nosso GINÁSIO, patrocinada pela ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES.
Seu sucesso, que ultrapassou a mais otimista expectativa, vem provar, mais uma vez, que o povo de DOURADO é capaz de compreender toda iniciativa que permita aos douradenses dar um passo à frente na marcha do progresso.
-§§§§§§-
 
CLUBE DE ESTUDOS DA MÚSICA
 
Sob a orientação do prof. ALCEU WEDEKIN TRINDADE, fundou-se o Clube de Música "Villa Lobos".
Da primeira diretoria do Clube, eleita em março e empossada no corrente mês, espera-se muito trabalho, à vista do programa traçado.
-§§§§§§-
 
DA EXCURSÃO A RIBEIRÃO BONITO
 
Há proveito real numa excursão? É a pergunta formulada pelas pessoas menos esclarecidas. Não será apenas um passeio ou um simples divertimento?
Como quer que seja encarada, a excursão positivamente, pr5oduz efeitos benéficos, repercutindo de maneira sobressalente na obra educativa.
Pudemos concluir esta verdade de nossa vida coletiva à vizinha cidade ribeirina. A impressão que tivemos foi a melhor possível. Tivemos ótima recepção e dedicado tratamento da parte do corpo docente  e discente do educandário local, bem como da parte da famílias que gentilmente se prontificaram a nos acolitar, recepcionando em suas residências os estudantes.
O Orfeão do Ginásio de Dourado apresentou-se com vários números, um deles contando com a colaboração da cadeira de inglês. A cadeira de francês contribuiu com poesias.
Após o espetáculo, procedeu-se aos debates entre os nossos estudantes e os de Ribeirão Bonito, respectivamente nas cadeiras CANTO ORFEÔNICO, PORTUGUÊS, FRANCÊS e HISTÓRIA.
-§§§§§§-
 
 
Dia 1º - ADEMAR FAZAN
dia 3 - DYRCE MACHADO DE ARAUJO
dia 8 - LIDIA FOSCHINI e MARIA IZABEL MUNHOZ
dia 10 - JOÃO BOSCO DOS SANTOS
dia 11 - MARIO MACHADO DE ARAUJO
dia 14 - CESAR CLAUDIO TRUZI
dia 15 - WANDERLEY PINHANELLI
dia 18 - GLAUCE APARECIDA ASSUAD e MARIA JOSÉ BUSTO PELAES
dia 25 - prof. IRINEU CARDOSO
dia 28 - IRENE PEREIRA MIRANDA
 
JULHO
Dia 2 - WAMBERTO MARCOS FOSCHINI
dia 12 - VERA APARECIDA PEREIRA
dia 19 - CLOVIS MARCHI
dia 21 - ANA MARIA DE OLIVEIRA ABREU
dia 22 - UEIDE FERNANDO FONTANA
dia 25 - MAURICIO CARLOS GENNARI
dia 26 - ORIVALDO TAVANO
-§§§§§§-
 
A INFLUÊNCIA DO INDÍGENA NO BRASIL
Os indígenas brasileiros influenciaram grandemente, não só na formação racial, usos e costumes mas também em relação à linguagem.
Os colonos aprenderam a língua dos índios e esta falada juntamente com o português se tornou a preferida. Se não preponderou em nosso país foi devido ao numero dos colonizadores que foi superior. Os jesuítas também muito se esforçaram para que os indígenas aprendessem nossa língua mas estes encontravam muita dificuldade no aprendizado. No Paraguai a língua nacional é o Guarani que sobrepujou a dos conquistadores. No Brasil restam-nos como lembrança indígena, inúmeros termos:
Nomes de rios: TOCANTINS, XINGU, ARAGUAIA, TAPAJÓS; de cidades: ARAPONGAS, ARARAQUARA; frutas; ABACAXI, JABOTICABA; estados: PARANÁ, GOIÁS; pássaros: SABIÁ, JURITI, ARARA; pessoas: JANDIRA, IRACEMA, JACI.
Deixou-nos também costumes interessantes como dormir em redes, comum no nordeste ainda, o sentar de cócoras, comer na cuia, andar um atrás do outro (tão natural entre nossos caboclos), o gosto pela cor vermelha.
Certos enfeites como brincos, colares, pulseiras lembram-nos os indígenas.
Na alimentação temos a farinha de mandioca, a batata, o angu de milho.
WAMBERTO MARCOS FOSCHINI - 4ª série
-§§§§§§-
 
ELEITA A NOVA DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES
 
A 5 do corrente realizou-se sob a presidência da senhora Diretora, mais uma reunião da A.P.M., que acaba de completar o seu primeiro ano de existência  ativa e produtora.
Foi eleita, nessa ocasião, o novo Conselho Fiscal, bem como a nova Diretoria, ficou assim constituída:
Presidente: Professora LOYDE AMÁLIA FAUSTINI
Vice-presidente: sr. ORLANDO P. TAVANO
1º Secretário: profª. CELIA PEREIRA ARANHA RICARDO
2º Secretário: sr. GUMERCINDO MODESTO DE ABREU
1º Tesoureiro: sr. ALCEU MARQUES COSTA
2º Tesoureiro: prof. ALBERTO BARRETO PEIXOTO
 
CONSELHO FISCAL
 
PAIS - JOÃO MODESTO DE ABREU, ADELINO BALDIN, GILDO BOSCHI, HERCILIO MELO FALCÃO, JOÃO PARRA, EUGENIA MURBACH e APARECIDA TRUZI.
PROFESSORES - ALCEU WEDEKIN TRINDADE, FREDA PERLA ROZENBERG e MARIA MENEZES NEGRI.
Possa a A.P.M., continuar a desenvolver suas atividades com o mesmo ardor sem desfalecimento que a vem caracterizando.
-§§§§§§-
 
CENTRO DE ESTUDOS
 
Prosseguindo em seus trabalhos, realizou o Centro de Estudos de nosso Ginásio, no decorrer do mês de junho, mais duas palestras.
A 13 falou a profa. CÉLIA PEREIRA ARANHA RICARDO, sobre o tema "A linguagem como meio de expressão".
A 19 teve a palavra o prof. JOAQUIM JOSÉ CALDAS DE SOUZA, que falou sobre "Generalidade da Educação e seus conceitos fundamentais Bio-Psico-Socio-Filósofico".
A afluência cada vez maior de nossos alunos a estas reuniões  nos revela seu interesse crescente por toda e qualquer forma de cultura, o que constitue, por certo, um bom augúrio para o futuro da cidade de DOURADO.
-§§§§§§-
 
EXPOSIÇÃO
Nos dias 15 a 19 do corrente mês, das 19,30 às 20,30 horas, esteve aberta no DOURADO CLUBE, desta cidade, uma exposição de trabalhos dos alunos do ginásio.
Patrocinada pelas cadeiras de Desenho, Inglês e Francês, despertou esta exposição um vivo interesse
-§§§§§§-
 
LE VOIX DE LA JEUNESSE
Pagina da Cadeira de Francês sob a direção da prof.ª. CÉLIA PEREIRA ARANHA RICARDO
 
UNE EXCURSION À LA FERME "SANTA CRUZ"
Dans l'aprés - midi 1er mais nous avons fait une agréable excursion à la ferme "Santa Cruz".
D'abord, assis sous um énorme figuier, nous avons mangé dés oranges três douces, Ensuite, nous avos causé em français pendant quelque temps et nous avons appris beaucoup de mots nouveaux.
De la terrase de la ferme on pouvait voir, à 1'horizon, les montagens fort vertes et la route sinueuse qui conduisait à une forét Le ciel était bleu et les nuages tranquilles.
En visitant la ferme, nous avons connu les maisons des colons, l'écuire, l'étable, la cascade et le jardin potager.
Avant de partir nous avons pris des fotos que nous garderons en souvenir de cette délicieuse journée.
MARIA ADALGIZA GOMES - élève de 2 ème
-§§§§§§-  

 
ARQUIVO: CASA DOS PAPÉIS
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 








sábado, 16 de junho de 2018

CASA DOS PAPÉIS-126: NOSSA HISTÓRIA - XIII

ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE 04 DE OUTUBRO DE 1959
PREFEITO, VICE-PREFEITO E VEREADORES
DOURADO
 
CORREIO D'OESTE-NUM.770-ANO XLV-R.BONITO, 11 DE OUTUBRO DE 1959
 
Para Prefeito
EDMAR MONTEIRO - 584 Votos
IZIDORO MUNHOZ - 280 Votos
ELIAS MALUF - 455 Votos
 
Vice-Prefeito
JOSÉ COLAGROSSI - 526 Votos
JORGE DIAS DE AGUIAR JUNIOR - 394 - Votos
JOSÉ ORTEGA - 338 - Votos
 
Vereadores
Partido Trabalhista Nacional-PTN
MOACYR PENTEADO TOLEDO - 133 Votos
IDYLIO CARLI - 96
JOÃO CARLOS HOLL - 62
JOSÉ IGNACIO C. PENTEADO - 55
BRAZ PASQUALE - 50
EDMUR MIRANDA BUZÁ - 41
Suplentes
LUIZ ANTONIO F. MALHEIRO - 41 Votos
BENEDITO MODESTO DE ABREU - 36
JOSÉ ANTONIO OLIVEIRA CEZAR - 34
GUMERCINDO PALLOTA - 33
ANTONIO BUZUTTI - 31
ARLINDO EGIDIO GREGORIO - 29
ORLANDO PASCOALINO TAVANO - 24
JUVENAL DA SILVA BRAGA - 21
 
Partido Social Democrático-PSD
RAUL GOMES - 50 Votos
SYLVIO DE ARRUDA CRZ - 34
Suplentes
GILDO BOSCHI - 28 Votos
MAXIMILIANO UNDICIATI - 27
WALDEMAR DA SILVA - 26
GERALDO GONÇALVES DOS SANTOS - 23
AMERICO FRAGNAN - 20
HERCILIO MELLO FACÃO - 17
ROBERVAL MARTINS - 12
CANTIDIO MNODESTO DE ABREU - 11
ANTONIO NOVAES - 9
 
Partido Social Progressista-PSP
SERGIO PEDRO SPERANZA - 66 Votos
LUCAS ANTONIO MARTINS - 64
WILSON CASADEI - 41
Suplentes
CAETANO DABRUZZO - 38 Votos
ADELINO FRANCO BARBOSA - 37
FERNANDO EGIDIO SOUZA MURGEL - 36
ANTONIO PERERIRA SOBRINHO - 33
JOSÉ ANTONIO - 32
ELIO DE JESUS PALONI - 25
JOSÉ DE MELLO FALCÃO - 23
ANTONIO POLI - 11
-§§§§§§-
 
 
 
 
 
ATA DA SESSÃO DE POSSE DOS VERADORES ELEITOS PARA A CÂMARA MUNICIPAL DE DOURADO PARA O QUATRIÊNIO DE MIL NOVECENTOS E SESSENTA A MIL NOVECENTOS E SESSENTA E TRÊS (1960/1963)
 
Ao primeiro dia do mês de Janeiro de mil novecentos e sessenta, às nove horas e trinta minutos, no salão nobre do Paço Municipal, presente o M.M. Juiz da Centésima Sétima (107ª) zona eleitoral, doutor JORGE DE MELO CASTRO, que presidiu a sessão solene da Instalação da nova Câmara Municipal, com as presenças dos vereadores eleitos a quatro de outubro de mil novecentos e cinquenta e nove. Feita a chamada pelo M.M. Juiz, tomaram assento à mesa os seguintes vereadores eleitos: Pela legenda do P.T.N., MOACYR PENTEADO TOLEDO, IDYLIO CARLI, JOÃO CARLOS DE ARAUJO HOLL, JOSÉ IGNACIO MARTINS DE CAMARGO PENTEADO, BRAZ PASQUALE e EDMUR MIRANDA BUZÁ; pela legenda P.S.P., SERGIO PEDRO SPERANZA, LUCAS ANTONIO MARTINS e WILSON CASADEI; pela legenda P.S.D., RAUL GOMES e SYLVIO DE ARRUDA CRUZ. A seguir pelo excelentíssimo Juiz foi comunicado que, de acordo com a lei eleitoral e artigo sétimo da Regimento Interno da Câmara, os presentes de pé, assistiram ao juramento solene que foi por sua excelência proferido "Prometo exercer com dedicação e lealdade o meu mandato , respeitando a lei e promovendo o bem geral do município" ao qual chamado pelos nomes os vereadores responderam:- "Assim o prometo". Ato contínuo sua excelência comunica que irá proceder a eleição para a Presidência da nova Câmara já empossada, pelo voto nominal. Consultado os senhores vereadores por sua excelência, foi eleito o senhor MOACYR PENTEADO TOLEDO, que recebeu sete(7) votos, inclusive o seu e dos edis senhores Braz Pasquale, Edmur Miranda Buzá, João Carlos de Araújo Holl, José Ignacio Camargo Penteado, Idylio Carli e Raul Gomes.  O senhor Lucas Antônio Martins, recebeu quatro votos, inclusive o seu. Eleito o Presidente da Câmara o excelentíssimo Juiz Eleitoral, dando por fina a sua missão, passa a presidência da mesa ao vereador senhor Moacyr Penteado Toledo, retirando-se do recinto, sob calorosa palma dos presentes. Nada mais havendo a tratar foi lavrada a presente que vai assinada pelo M.M. Juiz  e senhores vereadores eleitos.
(ass.) Dr. JORGE DE MELO CASTRO, MOACYR PENTEADO TOLEDO, IDYLIO CARLI, EDMUR MIRANDA BUZÁ, BRAZ PASQUALE, JOSÉ IGNACIOA DE CAMARGO PENTEADO, JOÃO CARLOS DE ARAUJO HOLL, SERGIO PEDRO SPERANZA, LUCAS ANTONIO MARTINS, WILSON CASADEI, RAUL GOMES e SYLVIO DE ARRUDA CRUZ. 
-§§§§§§-

ATA DA SESSÃO SOLENE E ESPECIAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE DOURADO.
Ao primeiro dia do mês de janeiro de mil novecentos e sessenta, nesta cidade de Dourado, Estado de São Paulo, às dez horas , no salão nobre do Paço Municipal, realizou-se sob a Presidência do senhor MOACYR PENTEADO TOLEDO, uma Sessão Especial e solene da Edilidade para constituição da mesa que dirigirá os trabalhos da Câmara Municipal de Dourado, no corrente ano legislativo. Para secretário o Presidente Moacyr Penteado Toledo, convida o vereador senhor JOÃO CARLOS DE ARAUJO HOLL e para auxiliar o expediente o senhor GUMERCINDO MODESTO DE ABREU. Presente os vereadores IDYLIO CARLI, BRAZ PASQUALE, EDMUR MIRANDA BUZÁ, JOSÉ IGNACIO CAMARGO PENTEADO, SERGIO PEDRO SPERANZA, LUCAS ANTONIO MARTINS, WILSON CASADEI, RAUL GOMES e SYLVIO DE ARRUDA CRUZ, o senhor Presidente Moacyr Penteado Toledo comunica que irá proceder a eleição para os cargos de Vice-Presidente e Secretário da Câmara Municipal para o ano legislativo de mil novecentos e sessenta. Para Vice-Presidente  foi eleito o vereador senhor IDYLIO CARLI por sete (7) votos. Recebeu também para Vice-Presidente o vereador Raul Gomes dois (2) votos e votaram em branco os senhores Sergio Pedro Speranza e Lucas Antônio Martins. Para Secretário foi eleito o vereador senhor JOÃO CARLOS DE ARAUJHO HOLL por onze (11) votos. Empossados os componentes  da mesa da Câmara o senhor Presidente Moacyr Penteado Toledo, designa os vereadores senhores João Carlos de Araújo Holl e Braz Pasquale para acompanharem até o recinto  o Prefeito e Vice-Prefeito eleitos senhores EDMAR MONTEIRO e JOSÉ COLAGROSSI,  os quais são recebidos sob palmas dos presentes. Proferido pelo Presidente Moacyr Panteado Toledo o compromisso "Prometo exercer  com dedicação e lealdade o meu mandato, respeitando a lei e promovendo o bem geral do município" responderam: "Assim o prometo", o Prefeito Edmar Monteiro e o Vice-Prefeito José Colagrossi. Empossados pela Presidência, tem prosseguimento a presente sessão na qual foi dada a palavra ao Vice-Prefeito senhor José Colagrossi, que pronunciou vibrante discurso de congratulações com o povo douradense pela feliz escolha de seus representantes; ao ex-Prefeito senhor Moacyr Penteado Toledo pelo que realizou em beneficio de seus munícipes através de uma administração profícua e aos ilustres vereadores que emprestaram a sua cooperação dedicada ao município. A seguir o vereador senhor Moacyr Penteado Toledo faz um breve relato do que poude realizar na sua gestão como Prefeito, deixando o município sem compromisso de dívida e com saldo disponível em Bancos e na Tesouraria Municipal, na importância de quinhentos e dez mil, novecentos e trinta e sete cruzeiros e trinta centavos, além de outros recursos de que são credores o município: Com o Estado na importância de cem mil cruzeiros destinados a construção do muro do Estádio Municipal Parque São Pedro e mais oitenta mil cruzeiros para a construção e reconstrução de pontes. Uma ação de dezenove mil cruzeiros da Rede Ferroviária Federal S.A. perfazendo o total de de setecentos e nove mil novecentos e trinta sete cruzeiros e trinta centavos. Agradece a gentileza da preferencia de seu nome para ocupar a Presidência da Câmara Municipal, encerrando esta sessão.
Nada mais sendo tratado, determinou a Presidência que eu, Gumercindo Modesto de Abreu, secretário do expediente da Câmara Municipal, lavrasse a presente ata, assistida pelo secretário da mesa o vereador João Carlos de Araújo Holl, que assina com os demais que a aprovam.
Sala das Sessões, 1º de Janeiro de 1960. - Aprovamos
(ass.)MOACYR PENTEADO TOLEDO, IDYLIO CARLI, EDMUR MIRANDA BUZÁ, BRAZ PASQUALE, JOSÉ IGNACIO CAMARGO PENTEADO, SERGIO PEDRO SPERANZA, LUCAS ANTONIO MARTINS, JOÃO CARLOS DE ARAUJO HOLL, RAUL GOMES, WILSON CASADEI, SYLVIO DE ARRUDA CRUZ, EDMAR MONTEIRO e JOSÉ COLAGROSSI.

ARQUIVO: CASA DOS PAPÉIS/CÂMARA MUNICIPAL



















 
 

quarta-feira, 6 de junho de 2018

CASA DOS PAPÉIS-125: FESTA DE SÃO JOÃO - 1917



Jornal "CORREIO D'OESTE"- Num. 156-Anno III
RIBEIRÃO BONITO, 14 DE JUNHO DE 1917
NOTICIARIO
 
FESTA DE S. JOÃO EM DOURADO
 
A vizinha cidade de DOURADO, este anno, melhor do que nos outros, vae celebrar com um brilho fora do commum, a festa de S. JOÃO BAPTISTA, padroeiro da mesma cidade.
Dizemos com brilho fora do commum, porque além da festa do padroeiro, far-se-á naquelle dia a inauguração da nova matriz.
Os festeiros encarregados da execução do programma desde há tempos já se puzeram em campo para que os seus esforços sejam coroado do maior êxito possível.
A festa, que constará de cerimonias religiosas de costume, terá toda sorte de divertimentos e a extracção de uma tombola, cujo premio consistirá em 5 libras esterlinas.
Terminadas as cerimonias religiosas serão queimados bellíssimos e importantes fogos artificiaes, manipulados por uma das melhores officinas pyrothechnicas do interior que é a dos srs. A. Baroni & Irmão, de Cordeiro.
É ideia da commissão de festejos, obter da Cia. Douradense, um trem especial desta àquella cidade, regressando a esta depois dos fogos. 
Louvamos a magnifica ideia e esperamos que a Douradense não ponha obstáculos, privando assim, aos habitantes desta zona a sua cooperação aos tão annunciados festejos.
Para presidir as cerimonias de benção da nova matriz, irá de S. Carlos para Dourado, na véspera da festa, s. exc. revma. d. JOSÉ MARCONDES HOMEM DE MELLO, arcebispo-bispo desta diocese.
 
ARQUIVO: CASA DOS PAPÉIS
 
Foto ilustrativa e s/data- IGREJA MATRIZ DE SÃO JOÃO BAPTISTA
Gentileza do Sr. ATTILIO JACOBUCCI
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

domingo, 3 de junho de 2018

CASA DOS PAPÉIS-124: DOURADO LITERÁRIO - 2



SONETO DA COMPARAÇÃO

A vida é como a chuva
cai, rola e vai embora e não volta jamais
Viver é saber e não sofrer
Quem não sabe viver
Sofre mais.
 
O sol é como a luz que ilumina
Mas um dia há de apagar
Como a água que saiu da mina
Que um dia poderá acabar.
 
A saudade é como o vento
Um dia passageira
Traz um lindo pensamento
Mas também pode durar a vida inteira.
 
O amor é como o sol ardente
É eterno
Nunca apaga
De manhã ele nasce, onde há o choro e a mágoa.
 
A flor é como a vida
Um dia nasce e depois de algum tempo torna-se florida
Chegando um dia a murchar
E a morrer
A vida um dia poderá partir
E nunca mais  voltar
E também nunca mais nascer.
 
A gota da lágrima é como a água da torneira
Cai, rola e vai embora
No jardim chora a jardineira
Pois quem sorriu também chora.
 
A esperança é como a rosa
Esta espera o outono para desabrochar
A prosa se faz em sono
Para quem não quer esperar.
 
A borboleta é como o coração
Sempre palpita
Por uma rosa ou um botão
E a paixão de saudade, agita.
 
O cantar das aves
É como o tocar de um violão
Traz lembranças suaves
Que invadem o coração.
 
A lembrança
É como a saudade
Traz uma triste recordação
Quem tem esperança
Tem felicidade
No coração. 
 
 
ANA KEYLLA MUNHOZ
ESPERANÇAS
EDICON-SÃO PAULO-1986
 
ARQUIVO: CASA DOS PAPÉIS


quinta-feira, 31 de maio de 2018

CASA DOS PAPÉIS-123: CORPUS CHRISTI - 1965



CORPUS CHRISTI

1965
FOTOS DE ATTILIO JACOBUCCI
 
Residência do SR. EDMUR MIRANDA BUZÁ-Rua José Modesto de Abreu
 
 
RUA JOSÉ MODESTO DE ABREU
(Trecho da Rua Cel. Francisco M. Bonilha/Rua Demétrio Calfat)
 
 
RUA CEL. FRANCISCO MARTINS BONILHA
(Trecho da Rua José Modesto de Abreu/Rua Tiradentes)
 
 
RUA CEL. FRANCISCO MARTINS BONILHA
(Trecho da Rua Tiradentes/Rua 15 de Novembro)
 
 
RUA CEL. FRANCISCO MARTINS BONILHA
(Trecho da Rua 15 de Novembro/Rua Santos Dumont)
 
 
CASA DA LAVOURA - Rua Cel. Francisco Martins Bonilha
 
 
RUA DR. FRANCISCO BORJA CARDOSO
(Trecho da Rua Cel. Francisco M. Bonilha/Rua Demétrio Calfat)
 
 
RUA DR. FRANCISCO BORJA CARDOSO
(Trecho da Rua Demétrio Calfat/Rua Dr. Marques Ferreira)
 
 
RUA DR. MARQUES FERREIRA
(Trecho da Rua Dr. Francisco Borja Cardoso/Rua Santos Dumont)
 
 
BANCO NOVO MUNDO S.A.(Prefeitura) - Rua Dr. Marques Ferreira
 
 
RUA DR. MARQUES FERREIRA
(Trecho da Rua Santos Dumont/Rua Tiradentes)
 
 
RUA DR. MARQUES FERREIRA
(Trecho da Rua Tiradentes/Rua 15 de Novembro)
 
 
RUA DR. MARQUES FERREIRA
(Trecho da Rua Tiradentes/Rua José Modesto de Abreu-Praça São João)
 
 
 
RUA DR. MARQUES FERREIRA
(Praça São João-Trecho da Rua José Modesto de Abreu/Rua Tiradentes)
 
ARQUIVO: CASA DOS PAPÉIS/ATTILIO JACOBUCCI

 

segunda-feira, 28 de maio de 2018

CASA DOS PAPÉIS-122: O DOURADINHO Nº1

 
APRESENTAÇÃO
Finalmente, vem a lume o primeiro número de nosso jornalzinho, fruto da colaboração dos alunos e professores deste estabelecimento de ensino.
É hoje apenas uma plantinha de boa origem, que encontrando solo propicio vicejará, lançando flores e frutos pela vida afora.
Recebamos com carinho e simpatia esta plantinha e façamos dela uma árvore frondosa.
É um jornalzinho modesto que visa refletir a nossa vida escolar.
-§§§§§§-
 
OCORRÊNCIAS DÊSTE ANO
Removeu-se para a Capital o estimado diretor deste estabelecimento, Prof. JOAQUIM PORT SOBRINHO. Assumiu a direção deste Grupo Escolar, a Profa. ANA MURÇA PIRES.
Despediram-se de nós, os seguintes professores: ALMIR MARTINS AIDAR, MARIA JOSÉ SIQUEIRA AIDAR, NILCE POLLO PORT, ESTER OLIVEIRA TOLEDO e PRECILA PALHARES.
Que sejam felizes por onde continuarem a distribuir as luzes do saber.
Benvindos sejam os novos professores: MARIA LIA SILVEIRA MELLO BUZZÁ, ARACY DA SILVA MONTEIRO, MARIA TERESA VAYEGO DE CARVALHO e DARCY MARREGA SANDONATO.
-§§§§§§-
 
"CHÁ-SHOW" EM BENEFICIO DA CAIXA ESCOLAR
A diretoria da Caixa Escolar tem se empenhado em melhorar a situação financeira da mesma, para poder assistir satisfatoriamente os alunos necessitados. Para isso realizou um "Chá-show", no recinto do Grupo Escolar, no dia primeiro de Junho. Agradecemos a todos que colaboraram conosco em prol da criança menos favorecida.
O chá foi abrilhantado por um "show" caprichosamente organizado e desfile de modas infantis.
Desfilaram as graciosas meninas: MARIA INÊS PASQUALE, MARA DE ARAUJO, SHEILA ZERAIK, WALQUIRIA TAVANO, DULCINA ORTEGA, OSMARI TAVANO, AURINICE FOSCKINI PALOSCKI, ELIZABETH CASADEI, MARIA TEREZA COLAGROSSI, SUELY BRAGA, LUCIA HELENA MENEZES NEGRI, MARIA BEATRIZ PALOSCKI MUNHOZ, FATIMA MONTEIRO TAVANO, SILVIA REGINA DAVOGLIO BOSCHI e CARMEM BEATRIZ JACOBUCCI.
-§§§§§§-
 
A VELHINHA AMBICIOSA
Reprodução
Uma velhinha tinha uma galinha muito boa.
A ave botava um ovo por dia.
A velhinha queria que a ave botasse mais.
Começou a dar milho para a galinha.
A galinha ficou muito gorda e não botou mais.
De tão gorda que ficou, morreu.
A ambiciosa foi castigada.
 
ARINETE ODORISSIO - 2º ano A misto
-§§§§§§-
 
 SENTENÇAS COM AS PALAVRAS  DA LIÇÃO DE LEITURA
 
Em minha casa há uma bonita parreira.
Que laranjas apetitosas e maduras, chupei hoje.
Papai foi imediatamente chamar o médico.
Maria vai saborear uma gostosa maçã.
Vou diligenciar para alcançar boas notas nos problemas.
 
CARLOS RAFAEL TAVANO - 2º ano B misto
-§§§§§§-
 
COMPÔR UMA HISTÓRIA A VISTA DE UMA GRAVURA
 
Paulo e Maria são irmãos.
Eles moram em uma linda Chácara.
N chácara há muitas bananeiras e muitos pés de pimentões.
Paulo e Maria gostam de apanhar pimentões todos os dias.
Eles andam sempre bem arrumados e são crianças educadas.
Pailo gosta muito de seus pais.
Paulo e Maria já estão na escola.
Antes de ir para a escola Paulo ajudou seu pai.
Paulo e Maria vão todos os dias vender pimentões na cidade.
 
OTÁVIO QUIO - 3º ano misto A
-§§§§§§- 
 
Composição de uma história na qual tenha a aplicação o provérbio:
"TANTO VAI O CÂNTARO A FONTE QUE UM DIA VOLTA QUEBRADO"
 
Um moço trabalhava numa firmam comercial.
Seu patrão tinha muita confiança nêle largava tudo em sua mão. 
Certa vez o moço começou  a frequentar casas de tavolagem, com más companhias.
Começou a jogar e o seu dinheiro foi se acabando. Ficou devendo para todo mundo. Como ele de noite ia passar a escrita para o patrão, começou a roubar dinheiro do caixa.
O patrão depois de uns dias, começou a achar falta de dinheiro.
Uma noite para ver quem era que lhe roubava o dinheiro, ficou escondido atrás da sacaria.
Depois de um tempinho, ele viu quando o moço levantou-se da cadeira para ir roubar.
O patrão saiu de trás da sacaria e fez um trato, falando-lhe que se ele continuasse a roubar, ou a jogar, ele ia abrir processo  e se ele quisesse podia continuar a ser como era de primeiro.
O moço assustado e envergonhado, agradeceu muito a seu patrão.
 
EDSON DOMENICONI - 4º ano misto A
-§§§§§§-
 
RESPOSTA A UMA CARTA DE UMA ALUNA DO 4º ANO DO GRUPO ESCOLAR DE 'ROBERTO'
 
Dourado, 10 de Maio de 1957
Prezada Colega
 
Recebi sua amável cartinha e tenho muito prazer em corresponder com você.
A respeito de minha cidade, passo a descrevê-la, conforme seu pedido.
Não é muito pequena, seu clima é bom e saudável.
Tem um bonito jardim e no centro está a igreja que é grande, com lindas pinturas.
Há diversos prédios entre os quais destaco: Câmara Municipal, no centro tem um jardim, Delegacia de Policia, Posto de Saúde e de Puericultura, Santa Casa bem montada, mas infelizmente não está funcionando, um belo Clube, etc.
Há algumas fábricas, como de móveis, de tecidos e de vassouras.
O GRUPO ESCOLAR onde estudo, tem 13 classes, um ótimo galpão e mais de quatrocentos alunos.
Como o prédio do GINÁSIO está em construção, atualmente funciona no mesmo prédio do nosso GRUPO.
A nossa cidade estará em festa no dia 19 do corrente, por ser a data em que se transcorre o seu aniversário.
Como vocês, nós também comemoramos o dia 21 de Abril, a Semana Pan-Americana e o dia da Conservação do Solo.
Tivemos uma bonita festinha em 1º de Maio, dia do Trabalho.
Declamaram poesias os alunos do Curso Primário, apresentou-se o Orfeão do Ginásio e professoras falaram sobre a data. Eu recitei uma poesia.
Estamos nos preparando para os Dia das Mães, ensaiando poesias e cantos, pois vamos prestar uma homenagem às mães professoras de nosso Grupo.
Vamos preparar em classe um desenho para nossa mãe.
E vocês também comemoraram o dia 1º de Maio? Vão fazer festinha no dia das Mães?
Espero que escreva em breve, dando noticias suas e de sua escola.
Termino enviando-lhe um forte abraço, da colega
 
MARIA AURÉLIA GOULART - 4º ano misto B  
-§§§§§§-
 
Dourado, 14 de Abril de 1957
Querida mamãezinha
Eu fui bem de viajem, graças a Deus.
Como vão a senhora o papai e os irmãozinhos?
Mamãe, estou com muitas saudades daí.
A titia e o titio estão bem. O priminho está gordo e é uma belezinha.
Mamãe, ontem fui a igreja, estava linda e fiquei com mais saudades da senhora. Mas, logo estarei aí junto de todos.
Aqui também é muito bom e tenho muitos parentes para visitar.
Termino com um forte abraço e um beijo a todos.
Sua filha
 
ELENICE CAMAROSANO - 3º ano misto B.
 
 
 
 
ARQUIVO: CASA DOS PAPÉIS